Cool Hunting – tendência de comportamento e consumo

Em um trabalho como cool hunting, tudo é inspiração.

Toda a análise social é especialmente importante para as marcas que querem se destacar no mercado, seja para inovar ou para atingir as grandes massas. Em ambos os casos, entender as tendências e as vontades das pessoas faz toda a diferença na hora de desenvolver produtos de sucesso.

As informações fornecidas pelos CoolHunters constituem uma fonte valiosa para as empresas, pois ajudam a conhecer e compreender melhor os seus consumidores e a saber quais as Tendências comportamentais da sociedade. Estes profissionais captam as mudanças, interpretam‐nas e comunicam‐nas de uma forma que a empresa consiga utilizar essas interpretações no desenvolvimento dos seus produtos – Insights .

Os insights oferecidos pelo CoolHunter direcionam os processos de inovação da empresa, maximizando a probabilidade de retorno sobre os investimentos. A construção de um CoolHunting utiliza técnicas de investigação qualitativas e quantitativas, partindo sempre de manisfestações emergentes na sociedade. O CoolHunting resulta da união de diversas áreas tanto na observação como na interpretação da informação e proporciona excelentes resultados fornecendo uma visão clara das futuras Tendências comportamentais.

Vamos explicar melhor: tudo o que a gente usa, consome e vê por aí, desde o tecido do sapato até o corte de cabelo, passando pela maneira de servir nos restaurantes e as intervenções artísticas nas ruas, cruzou nosso caminho por algum motivo. Se algo é considerado tendência ou inovação, certamente não foi à toa, e passou por um processo elaborado, envolvendo muitas pessoas, até chegar às nossas mãos. Por trás de tudo isso estão os profissionais chamados de coolhunters ou caçadores de tendência

Em meio a um processo de muita pesquisa, observação social e análise comportamental, são eles que definem o que vai acontecer no futuro em termos de consumo, moda e hábitos das pessoas como um todo. Para que essas previsões aconteçam, os pesquisadores precisam estar atentos não só ao presente, mas também ao passado, para entender os comportamentos que se repetem e por que isso acontece.

O coolhunting vai muito além de um trabalho tradicional num escritório de segunda a sexta: “É um estilo de vida. Um coolhunter atua o tempo inteiro.” E é assim que Sabina vive. Atenta a tudo o que acontece ao seu redor, ela não sai sem seu smartphone e um bloquinho de anotações para não perder nada do que lhe desperte a atenção.

Em um trabalho como coolhunting, tudo é inspiração. A rua, as pessoas, as vitrines, os cardápios… Justamente por isso, a pesquisa de campo é tão essencial – mesmo em uma era digital como essa em que vivemos. “A internet e as redes sociais ajudam muito o trabalho de um pesquisador. O que acontece é que muitos começaram a substituir a pesquisa de campo (ruas, cidades) pela pesquisa digital. Não se pode trocar uma coisa pela outra. “No campo consigo me surpreender, posso ampliar minhas hipóteses, ir para outro caminho… É o campo que vai dar a baliza do que está acontecendo”.

Curso de Cool Huntign: tendencia de comportamento e consumo

Istituto Europeu di Design.

Maiores informações: http://focusexcelencia.com.br/cool-hunting-ied-tendencia-de-comportamento-e-consumo/